Este post irá falar, ou melhor, convidar, você, aluno de engenharia da UFRGS, a fazer parte do movimento estudantil do seu curso.

Se você não sabe, o CEUE, é o Centro Acadêmico das engenharias, que, por questões históricas, engloba todas as engenharias ligadas a Escola de Engenharia. Em meados dos anos 80, criou-se uma estrutura provavelmente unica no país: um centro acadêmico, com subcentros. E desde então, além do CEUE, provavelmente sua engenharia tem (ou poderia ter) um subcentro relacionado. Um Subcentro é praticamente um Centro Acadêmico, e pode 'se emancipar' tornando-se um Centro ou Diretório Acadêmico propriamente dito, ainda que se, por opção, pode manter ainda sua relação com o CEUE.

No caso, convido você, mesmo se não tem experiência com gerenciamento de movimento estudantil, a ajudar no grupo que estiver disposto a fazer parte do respectivo subcentro/centro acadêmico do seu curso, ou mesmo, se já não tiver esse grupo, ajudar você a criar um.

Do que você precisa, pelo menos:

  • Presidente
  • Vice-presidente
  • Tesoureiro
  • Secretário

Pode mais pessoas além dessas?
Sim.

Todos precisam estar ativos plemamente, ou ter experiencia prévia em movimento estudantil (aka centro academicos, grêmios estudantils, grupo de qualquer coisa)?
Não.

É dificil ser de um subcentro?
Não. Para fazer o básico, não. Caso queira se dedicar, pode fazer vários projetos, dai a dificuldade aumenta, mas você pode ter ajuda não só de pessoas que não imaginava, como também do CEUE.

Ganho créditos complementares?
Se solicitar da forma certa a COMGRAD, sim.

Ganho dinheiro por participar de um subcentro/centro acadêmico?
Não. São entidades sem fins lucrativos, e a diretoria não pode ser remunerada.

Um Subcentro/Centro academico tem independência financeira e política em relação ao CEUE?
Certamente.

Nos próximos dias, creio que vou fazer uma versão extendida deste post, em forma de cartilha, explicando melhor como criar ou participar de um subcentro/centro acadêmico vinculado ao CEUE

comments powered by Disqus