Quem já me conhece, em especial aqueles que é há um longo tempo, sabem que eu tendo a estar sempre estar ocupado com alguma coisa, e, em geral, com várias atividades simultâneas, com maior ou menor intensidade. Nesse aspecto, não falo apenas do ponto de visa profissional, mas de outras áreas da minha vida. E, estranhamente, eu gosto desse rítimo. Se posto este texto é por saber que vai ser mais fácil dar um conrol-V em em uma conversa por messager desse link do que procurar dar algumas explicações, bem como no futuro eu poder olhar pro passado e refletir se fez diferença significativa ou se eu poderia ter ignorado essa tal de parada técnica, visto que quebra, em parte, meu rítimo.

Não vou marcar em pedra, mas pretendo fazer essa parada por dois meses, idealmente entre 1 de agosto até 30 de setembro de 2011.

O motivo da parada

Creio que desde 2005 eu não paro para tirar férias. Talvez uma e outra pausa aqui e ali, mas nada de respeito. Provavelmente por não ter esposa/namorada tenha colaborado para eu nem perceber disso. Vindo de um cara que basta estar de bom humor para 6h de sono por dia serem perfeitas para ter uma produtividade e criatividade máximas, espero que dizer que não sinto falta de tais férias não soe bizarro.

Nos ultimos anos, trabalhei em especial com consultoria e programação de extensões, e me esforcei para evitar pegar trabalhos que sabia que outros profissionais por ai poderia atender, e como exemplo a quantidade de sites prontos, ou de criação de design de templates para Joomla, é insignificante, senão aqueles que fiz para projetos pessoais ou que apoiei. Mas nesse meio tempo eu tinha ideias para projetos que requeriam maior tempo, ou maior experiência em alguma área diferente, ou então um cliente que estivesse disposto a bancar um valor mais alto para uma ideia diferente das demais, porém isso acabava não sendo viável. Eis então que resolvo parar e me focar em alguns interesses que ainda persistiram nesses ultimos anos.

Parada técnica para fazer o que?

Estudar o funcionamento e aplicação de certas linguagens, e o pré desenvolvimento de extensões que pretendo usar no futuro próximo. Já estava há alguns anos procurando um parceiro para trabalhar junto para poder pegar projetos de porte maior, porém só recentemente parece que estou tendo sucesso com um colega do JUGRS. E essa parada técnica é, em boa parte, para estruturar e poder fornecer um serviço completo para clientes finais, de exigências e porte mais significativo, e que me deixariam mais animado não só pelo retorno financeiro mas em especial mas pelo meu prazer pessoal de ver até que ponto é possivel ir com Joomla, que também é um framework.

Eu poderia citar:

  • HTML5 e CSS3, e toda a questão de implementação até em navegadores antigos, bem como certo perfecionismo em procurar manter tudo válido.
  • Javascript puro. Assisti uma palestra no FISL12 do Emerson Macedo e concordei com ele, quando passou a ideia de que muitos programam com javascript, mas não param para ver até aonde ela pode ir.
  • Mootools 1.3. Esse é o framework de javascript usado desde o Joomla 1.6.
  • PHP, no que diz respeito a revisar o que sei, mas, em especial, brincar um pouco com alguns potenciais que ainda não tive muita chance de testar nos ultimos anos, como PHP CLI.
  • Phython, apareceu uma oferta para formação de um grupo de estudos sobre essa linguagem e fiquei curioso. A motivação é minha participação no http://thacker.com.br
  • Java, focado no desenvolvimento para Android. Em grande parte porque vou comprar um celular com ele, porém já abre margem para ideias futuras que precisem ser programadas em um misto celular e servidor.

O que predendo deixar de atender durante essa parada

Irei evitar principalmente desenvolvimento de extensões ou consultorias que tendam a demorar para serem realizadas e que não sejam urgentes.

O que vou manter nesse meio tempo

  • Ler e responder emails, mesmo os com solicitações que tenderei a evitar aceitar.
  • Participação em eventos Joomla (pré agendado tem apenas o JoomlaDayBrasil);
  • Participação em ações do JCoderBR;
  • Participação em ações do JUGRS;
  • Colaboração em atividades envolvendo a comunidade e sem fins lucrativos, como minha participação em fóruns, listas de emails e twitter.
  • Suporte e apoio a clientes existentes antes do recesso.

Mesmo que você entre em contato e eu não possa atender sua solicitação, conforme o caso posso ver se consigo repassar a outro colega ou explicar como você pode tentar resolver seu problema, e posso deixar meu contato de mensagens instantâneas para realização de alguma possível futura ação quando eu voutar a ter tempo disponível.